Como a economia em crise afeta o mercado de pet shops?

Economia em crise já se tornou um assunto cotidiano. Seja em âmbito mundial ou olhando apenas para o mercado nacional, é difícil encontrar alguma previsão otimista.

O PIB brasileiro neste ano tende a cair 0,9%. Apesar disso, nem todos os setores do mercado são afetados da mesma maneira, e um que está conseguindo manter o desempenho é o de pet shops, com crescimento aproximado de 14% ao ano, segundo o Sindpet do Distrito Federal.

Mesmo com economia em crise, crescimento do mercado de pet shops atrai empreendedores

Como aponta Fernando Toniol, presidente do Sindpet DF, em entrevista à revista Negócios Pet, o mercado de pet shops sempre se destacou no cenário nacional e atualmente apresenta um crescimento acelerado: esse é o tipo de característica que atrai empreendedores e novos profissionais, mas é preciso ter cuidado.

Segundo o executivo, as pessoas são atraídas para o mercado muitas vezes pensando que o investimento é baixo, a operação é fácil e os rendimentos são altos, só que não é bem assim.

Não só o aperto econômico que enfrentamos neste ano, mas também a crise no abastecimento de água em São Paulo são características que agravam a dificuldade de se ter um pet shop, e para ter sucesso em um mercado crescente e concorrido, é necessário profissionalismo.

Estratégias para aumentar as vendas em pet shops

Dedicação e profissionalismo sempre são uma receita pro sucesso

Apesar do sucesso do mercado de pet shops ir contra a maré da recessão, é sempre bom lembrar que este ainda é um setor de serviços não essenciais. Ou seja, o dono de um cãozinho até pode deixar de levá-lo pra tomar banho alguns meses, mas ele não pode deixar de comer, então qual seria seu primeiro sacrifício, caso ele precisasse economizar dinheiro?

É importante que os trabalhadores de pet shop consigam oferecer serviços básicos com eficiência e profissionalismo. Assim, mais clientes se sentirão encorajados a reservar um pouco do orçamento para cuidar de seus animais.

Além disso, o em crescimento atrai novos profissionais, o que significa maior competitividade. É nessa hora que pesa não só um bom trabalho com os animais, mas torna-se necessário também conhecimento de gestão. É importantíssimo gostar do que faz e o carinho pelos animais, mas não se pode esquecer as questões administrativas envolvidas em um empreendimento do ramo. Controle do fluxo de caixa, gestão de pessoal e relações humanas são elementos que existem em qualquer tipo de empresa, das multinacionais às menores pet shops, portanto é preciso atenção.

Como driblar a queda do movimento nas pet shops

A crise afeta todo mundo

Não é só porque o setor pet consegue manter seu crescimento que ele passa ileso pela crise econômica que o país enfrenta. Os produtos e serviços ficam mais caros e os clientes começam a segurar mais as suas despesas. Os profissionais que não estiverem preparados vão acabar sentindo o peso da recessão, não importando o sucesso do mercado.

E você, já sabe o que vai fazer para enfrentar a crise econômica? Não deixe de compartilhar com a gente nos comentários!

CTA_4-dicas-para-informatizar-sua-pet-shop.jpeg

Gostou? Compartilhe!

Se inscreva em nossa Newsletter
Fique por dentro das novidades do nosso blog!