Eu quero abrir o meu pet shop ou clínica veterinária: Margem de contribuição e ponto de equilíbrio

Nos últimos posts da série “eu quero abrir o meu pet shop ou clínica veterinária“, nós falamos em fazer o controle dos custos e despesas através de 4 caixas (Veja o post aqui). Hoje iremos falar sobre margem de contribuição e ponto de equilíbrio.

Pois bem, vamos supor que você venda um produto a R$ 100,00 porque considera um preço bom. Deste valor você separa 10% para o “lucro” (caixa nº 4), o custo variável é de 64% (caixa nº 1), as despesas comerciais totalizam 10% (caixa nº 2) e este produto contribui 16% do seu preço para pagar as despesas fixas (caixa nº 3). Ou seja, R$ 100,00 é = R$ 10,00 + R$ 64,00 + R$ 10,00 + R$ 16,00.

Se esta empresa vender apenas uma unidade deste produto, com os R$ 100,00 que receber conseguirá pagar os custos da matéria prima, componentes, mão-de-obra, etc, referentes a esta unidade do produto (isto é, o custo variável de R$ 64,00).

Conseguirá também pagar os impostos e despesas de venda (ou seja, as Despesas Comerciais de R$ 10,00).

Mas não conseguirá pagar as despesas fixas da empresa, que geralmente são mensais. Por exemplo: aluguel, luz, água, salários de funcionários, retirada pró-labore, etc.

Pois, cada venda apenas “contribui” com sua parcela para cobrir estes gastos mensais.

Daí vem o conceito de “Margem de Contribuição”.

Margem de Contribuição

Eu quero abrir o meu pet shop ou clínica veterinária: gastos e investimentos iniciais [2]

Margem de Contribuição é quanto cada serviço ou produto vendido contribui para pagar as despesas fixas mensais e quanto contribui para formar o “lucro”. Veja, então, a composição do preço de venda do exemplo:

Custo variável (R$ 64,00) + Despesas comerciais (R$ 10,00) + Parcela da despesa fixa (R$ 16,00) + Parcela para o lucro (R$ 10,00) = PREÇO DE VENDA (R$ 100,00)

Já o cálculo da margem de contribuição deve ser feito da seguinte forma:

Margem de contribuição = Preço de venda (R$ 100,00) – (custo variável (R$ 64,00) + despesas comerciais (R$ 10,00))

Depois desse cálculo feito o resultado é multiplicado por 100: 26 (resultado do cálculo acima) X 100 = 2600

Após é preciso dividir pelo preço de venda do produto: 2600 / preço de venda (R$ 100)

Assim temos uma margem de contribuição de 26%

Isso significa que toda vez que vender este produto, o empresário deve guardar R$ 26,00, juntando até completar a quantia que precisa para pagar as Despesas Fixas da empresa.

Então, vêm as perguntas:

  • Quanto este empresário precisará vender para ter dinheiro suficiente para pagar os custos variáveis, as despesas comerciais e toda a despesa fixa da empresa no mês?
  • Quantas vendas ele deverá realizar?
  • Qual deve ser o faturamento mensal desta empresa para cobrir tudo que precisa?

Eu quero abrir o meu pet shop ou clínica veterinária: gastos e investimentos iniciais [1]

A questão é que o preço pode ser bom, mas o faturamento pode não ser. A margem de lucro que realmente importa não é de uma unidade de venda, mas aquele acumulado em um período de vendas, após cobrir todos os custos e despesas.

Então, qual o volume de faturamento ideal para o tamanho da empresa?

PONTO DE EQUILÍBRIO

Chegamos até o PONTO DE EQUILÍBRIO.

O ponto em que a empresa precisa chegar para não ter lucro e nem prejuízo.

Aqui a receita gerada pelas vendas é suficiente para pagar todos os custos variáveis gerados, as despesas comerciais geradas e as despesas fixas que a empresa teve no mês.

Um resultado mensal de empate, digamos assim.

  • Um volume de vendas inferior ao “ponto de equilíbrio” levará a empresa a ter prejuízo. No final do mês, não terá dinheiro suficiente para pagar as contas das despesas fixas.
  • Um volume de vendas superior ao “ponto de equilíbrio” permitirá acumular lucro. É este lucro que realmente importa, o lucro acumulado em um período, não somente o “lucro” proporcional de uma venda.

Eu quero abrir o meu pet shop ou clínica veterinária: plano de negócios

Então isso significa que, mesmo calculando o “lucro” em cada venda, o pagamento das despesas fixas do mês pode comer todo esse “lucro”, e no final a empresa pode ter prejuízo ou simplesmente ficar no zero.

Isso acontece porque as empresas acham que o percentual de “lucro” colocado em cima da venda é o suficiente, porém esquecem que o lucro é proporcional às despesas fixas.

Ou seja, dependem de uma quantidade certa de vendas para pagar todas as contas.

Esse é o PONTO DE EQUILÍBRIO!

Simbolicamente, para exemplificar, imagine uma empresa com Despesa Fixa mensal de R$ 5.000,00, o Custo Variável chegando a 64% do faturamento e as Despesas Comerciais alcançando 10% do faturamento.

Qual deve ser o faturamento mensal desta empresa, que seja suficiente para pagar R$ 5.000,00 de Despesas Fixas além das Despesas Comerciais e do Custo Variável que forem gerados?

Se aplicarmos a fórmula, o Ponto de Equilíbrio = 5.000 / 1- (64% + 10%)

Ponto de Equilíbrio = 5.000 / 1 – 74%, ou fazendo a transformação dos valores percentuais, 5.000 / 1- 0,74. Então, 5.000 / 0,26 = 19.230,77.

O Ponto de Equilíbrio, isto é, o faturamento, deveria ser de R$ 19.230,77 mensais para pagar os R$ 5.000,00 de Despesas Fixas e o montante de Despesas Comerciais e do Custo Variável que for gerado para se obter este volume de faturamento. Note que mesmo assim não gerando lucro nenhum.

Se fosse desejado um lucro de 10%, então, o volume de vendas seria calculado assim: Volume de venda = 5.000,00 / 1 – (64% + 10% + 10%)Volume de venda = 5.000,00 / 1 – 84%ou fazendo a transformação dos valores percentuais5.000,00 / 1- 0,84Então, 5.000 / 0,16 = 31.250,00

Para obter uma margem de lucro de 10% (R$ 3.125,00) deveria efetuar um volume de vendas, isto é, um faturamento de R$ 31.250,00, cerca de R$ 12.019,23 acima do ponto de equilíbrio.

Dever de casa: gestão da pet shop

O que fica de dever de casa para você então?

  • Aprenda a calcular o ponto de equilíbrio de sua Pet Shop. Determinar o volume de faturamento mínimo para não ter prejuízo. Estude bem este assunto, faça cursos, procure ajuda de todas as formas para ficar craque.
  • A fórmula de cálculo é simples, mas o que importa para a sua empresa é que você tenha domínio sobre todos os aspectos envolvidos nesta questão de volume de faturamento, não somente calcular um valor.

A primeira meta que desafiamos você a ter foi elaborar um Plano de Negócio que desse total visibilidade à prática do negócio “Pet Shop”, suficiente para perceber e tomar as decisões que precisam ser tomadas.

A segunda meta que agora desafiamos você a ter é estruturar o seu negócio para faturar acima do Ponto de Equilíbrio.

Eu quero abrir o meu pet shop ou clínica veterinária: como começar

O simples alcance destas metas será a diferença entre ter sucesso, caso ultrapasse o Ponto de Equilíbrio, ou fracassar, se seu faturamento ficar abaixo do necessário.

Vender, vender, vender, esta é a lei.

Para isto você precisará aprender como atrair clientes para seu negócio.

Conte para nós como está sendo o seu processo de abertura do seu pet shop!

cta-quero-abrir-um-pet-shop-ou-clinica-vet.jpeg

Gostou? Compartilhe!

Se inscreva em nossa Newsletter
Fique por dentro das novidades do nosso blog!